Participe da lista VIP
e receba conteúdos imperdíveis para seu equilíbrio e prosperidade (é grátis)!
Respeitamos sua privacidade, NUNCA enviamos spam!

Mediunidade: Tudo o que você precisa saber

Em 06/02/2018 , Comments

.

A mediunidade é uma habilidade que muitas pessoas possuem. A possibilidade de se comunicar com espíritos em outro plano e experimentar sensações como: visões, vozes, viagens astrais e tantas outras experiências magníficas que pessoas com a mediunidade desenvolvida pode experimentar. Contudo, é preciso deixar claro que existem vários tipos de mediunidades.

Muitas já nasceram com ela desenvolvida, outras acabaram desenvolvendo com o tempo, por meio de exercícios espirituais. Não é possível separar esses indivíduos, ainda, pela religião que seguem, mas de modo geral, eles seguem um mesmo conceito de sensitividade.

Por conta das várias vertentes dos médiuns, hoje existem muitas informações sobre mediunidade. Para te ajudar a esclarecer o assunto, nós separamos uma série de informações sobre esse dom que encanta muitas pessoas.

Mediunidade: Significado

A mediunidade é a capacidade de uma pessoa se conectar com o plano espiritual, seja para se comunicar com espíritos, buscar formas de cura, prever acontecimentos entre outras possibilidades.

Mediunidade: Tipos

Existem vários tipos de mediunidade. Algumas são mais focadas na comunicação com espíritos e encarnação de entidades, outras tem como objetivo tornar o corpo do médium uma ferramenta de cura. Confira abaixo os principais tipos.

  1. Mediunidade de efeitos físicos

É a mediunidade onde o médium se torna uma ferramenta para manifestações e fenômenos espirituais. Ela pode ocorrer quando o indivíduo está consciente ou não.

  1. Mediunidade de médiuns audientes ou clariaudientes

Nesse caso não há a manifestação em si, na verdade, o médium apenas escuta os espíritos e repassa tudo o que ouviu. Nesse caso, a pessoa com o dom geralmente escuta vozes no interior de sua mente.

  1. Videntes ou clarividentes

Esse tipo mediunidade diz respeito aos indivíduos que conseguem ver os espíritos não com os olhos, mas sim com a alma. Ou seja, o médium consegue visualizar as entidades tanto de olhos abertos como fechados.

  1. Médiuns psicofônicos

Nesse caso os espíritos utilizam a capacidade de fala das pessoas com dom para se comunicar. Ele não chega a tomar conta do corpo, mas apenas usar as cordas vocais e a fala.

  1. Mediunidade de cura

Esse tipo de mediunidade diz respeito aos médiuns que conseguem curar com o toque, a fala e até mesmo o olhar. Nesse caso, a pessoa em si pode ter a capacidade de cura, como, também, encarnar um espírito que tenha essa competência.

  1. Médiuns mecânicos

São as pessoas que tem o dom de servir de canal para que espíritos façam ações mecânicas, como mover objetos em mesas, piscar luzes, abrir e fechar portas e etc.

  1. Médiuns intuitivos

São aqueles que conseguem conectar suas mentes a dos espíritos para buscar e transmitir informações. Geralmente, esses são os indivíduos que conseguem psicografar e lembrar de fatos que aconteceram com as entidades.

  1. Médiuns de pressentimentos

São parecidos com os videntes, mas, nesse caso, eles não têm controle sobre as visões e sensações. Elas aparecem de repente e, muitas vezes, os médiuns precisam buscar as pessoas envolvidas nelas.

Mediunidade e espiritismo

Segundo o espiritismo, a mediunidade faz parte no nosso corpo, ou seja, é uma faculdade orgânica. Para o grande nome da religião, Allan Kardec, todos são médiuns. Isso porque cada um de nós está sujeito a sofrer interferências de espíritos.

Para a doutrina espírita, somos sensíveis desde a infância, quando ainda não conseguimos discernir as coisas. Conforme vamos crescendo, essa sensitividade vai aumentando e se modificando. Por exemplo, pessoas de personalidade violenta tendem a ter interferências de espíritos raivosos.  

Além disso, a mediunidade é considerada um dom sagrado e inviolável. Basicamente isso quer dizer que essa habilidade não deve ser encarada de forma leviana

Mediunidade: sintomas físicos

.

Muitos não sabem, mas, há sintomas físicos que demonstram o desenvolvimento da mediunidade. Muitas vezes eles aparecem de forma sutil, se tornando quase imperceptíveis. Em outras, eles são tão fortes que é impossível esconder a sensitividade do indivíduo. Confira abaixo os principais sintomas:

  • Mãos e axilas que suam excessivamente;

  • Formigamento agudo nas extremidades do corpo, como pés e mãos;

  • Sensação de peso na cabeça e nos ombros;

  • Palpitações, calafrios e ondas de calor sem qualquer motivo aparente;

  • Mudanças constantes e inesperadas de humor;

  • Desmaios sem qualquer razão física;

  • Confusão mental;

  • Crises de choro sem motivos;

  • Bloqueio mental e criativo;

  • Sensação de presenças no recinto, mas que não são visíveis aos olhos;

  • Insônia ou excesso de sono;

  • Transes;

  • Surgimento de fobias que antes não existiam;

  • Sensação de mal-estar inexplicável quando perto de alguém que não conheça;

  • Inquietação

Esses são apenas alguns dos sintomas que mostram o desenvolvimento da mediunidade. É importante ressaltar que outros podem surgir em determinadas pessoas, e que eles podem surgir em proporções variadas.

Mediunidade: teste

.

Tenha sempre em mente que todas as pessoas têm um pouco de mediunidade. As vezes esse dom aparece de forma sutil, dando sinais quase imperceptíveis, mas pode ter certeza que cada um de nós está conectado com o plano de espiritual de alguma maneira.

Nesse caso, o teste é acreditar. Não há uma fórmula para comprovar a sua habilidade, mas é essencial que você acredite nela, e busque desenvolvê-la. Essa é aprovação que todos os médiuns irão passar antes de começar a entrar em contato com o outro lado.

Lembre-se que o desenvolvimento da mediunidade é diferente para cada pessoa. Algumas terão sinais grandiosos e eventos inexplicáveis em suas vidas. Outras, no entanto, poderão ter uma vida sem grandes acontecimentos. Contudo, isso não quer dizer que essas pessoas não tenham o dom.

O acreditar é o verdadeiro teste de um médium. Acreditar no inexplicável, e ter fé nisso. Mesmo que as provas sejam sutis, ou, até mesmo, que não hajam sinais do dom, saiba que ele está dentro de você em casa pequeno detalhe. Uma emoção diferente, um calafrio, a sensação de já ter estado em lugar sem nunca tê-lo visto. Cada singelo detalhe é a prova da sua mediunidade.

Como desenvolver mediunidade?

Para conseguir desenvolver a sua mediunidade, é preciso muito exercício de meditação. É por meio dela que o seu corpo e mente irão se ligar mais facilmente ao plano espiritual.

Diariamente feche os olhos e deixe seus pensamentos fluírem sem barreiras. Deixe de lado aqueles pensamentos do dia a dia e se coloque no lugar de observador. Uma excelente dica é respirar profundamente várias vezes. De pouco em pouco você verá que novos pensamentos, não pertencentes a você começarão a surgir.

.

Conforme os dias passarem e seus exercícios continuarem, você começará a sentir outras sensações, como, por exemplo, mudanças de humor, lembranças que não são suas, calafrios, palpitações, vontade de chorar. Esses são alguns dos sinais físicos da sua mediunidade.

Tenha em mente que a sensitividade não tem uma fórmula certa. Cada aprendiz descobrirá quais técnicas são mais eficazes para melhorar a sua mediunidade. Contudo, esse exercício de controle do pensamento irá te ajudar muito nessa jornada.

O ideal é que ele seja realizado de manhã e a noite, por, no mínimo, dez minutos. Desse modo, você irá acostumar, gradativamente, seu corpo e mente aos espíritos e forças que o rodeiam. Uma dica é não realizar esses exercícios sem acompanhamento de um mestre. Isso porque, não é possível prever a força do dom de cada um.

A prudência é essencial. Busque a orientação de um médium experiente e vá com bastante calma na sua jornada. Muitas vezes os aprendizes vão com sede ao pote e acabam passando por situações desagradáveis. Isso acontece justamente porque o dom ainda está muito bruto.

Inicialmente você perceberá que os pensamentos e sensações irão te atingir fortemente, e muito rápido. Muitas vezes você estará em um estado completo de relaxamento e do nada será atingido por vontades que não pertencem a você.

Nomes de pessoas que você nunca ouviu falar surgirão na sua mente, lembranças brotarão, vontades surgiram. Nesse momento é essencial que você mantenha a calma e se concentre no seu ser.

Por isso a presença de um médium mestre é essencial. Ele terá mais experiência e controle e poderá te auxiliar a entender os que os espíritos estão tentando te dizer e até mesmo entrar em ação caso alguma entidade comece a ter atitudes perigosas.

Para desenvolver a sua mediunidade, também é essencial que você frequente locais e grupos de espiritualidade. Conforme dito anteriormente, o dom se desenvolver de maneira diferente em cada pessoa. Por conta disso, o contato com outros sensitivos é muito importante para que você consiga ver até onde o dom vai.

Essas pessoas também irão te auxiliar a entender melhor as reações que acontecem contigo e te ajudar caso algum exercício fique mais forte. Lembre-se, apesar dos espíritos precisarem dos médiuns para interagirem com os humanos, eles não deixam de ser perigosos.

Outra dica para desenvolver a sua mediunidade é tomar cuidado com as pessoas que estão ao seu redor. No começo desse texto nós falamos que a personalidade do sensitivo influência nos tipos de espíritos que irão entrar em contato com ele. O mesmo acontece com aqueles que estão ao seu redor.

Se você ficar perto de pessoas mal-intencionadas, raivosas e que desejam prejudicar outros indivíduos, espíritos com as mesmas intenções se sentirão atraídos por elas, e, consequentemente, estarão mais perto de você. Logo, busque sempre manter as pessoas certas ao seu redor, e que não estejam em busca de coisas negativas.

O desenvolvimento da mediunidade é um processo longo que precisa de muita calma e paciência, bem como a presença de um médium. Não tenha pressa, aproveite a evolução do seu dom o máximo que puder e veja como ele é maravilhoso. Quanto mais exercícios você fazer mais controle sobre sua habilidade você terá.

Mediunidade sensitiva: O que é?

A mediunidade sensitiva, é uma habilidade na qual o médium tem uma maior sensibilidade ao plano espiritual. Enquanto outras pessoas acabam sentindo apenas pequenas nuances do poder e sensações dos espíritos, os indivíduos que tem esse dom em específico conseguem ter uma sensitividade muita maior.

É importante ressaltar que nem todo o médium é sensitivo. Aqueles dotados deste dom tem mais propensão a sofrerem interferências de entidades. Muitos, apenas sentem sensações boas ou ruins quando elas estão por perto. Já outros tem reações fortes.

Existem casos de médiuns que tiveram reações físicas fortes, tais como: choro intenso, vômito, palpitações, desmaios, entre outros. Para desenvolver essa sensitividade, é preciso muito treino, bem como controle sobre si para não se deixar afetar pelos espíritos.

Mediunidade umbanda

.

A mediunidade de modo geral é uma habilidade que existe em todos nós. Contudo, existem algumas formas de vivenciá-la que são usadas em algumas vertentes religiosas enquanto em outras não.

Para conseguir esclarecer qual a diferença da mediunidade na umbanda e no espiritismo vamos usar os termos “médiuns de terreiro” e “médiuns de mesa”. Esses dois tipos de pessoas são tão diferentes quanto iguais.

Como assim? A mediunidade se diferencia conforme a forma religiosa do portador do dom. Mais do que isso, ela está inteiramente ligada a essência de cada um.

Logo, se o seu ser está mais para a Umbanda, a sua mediunidade terá uma tendência maior para incorporações que permitem que os espíritos se manifestem e interajam.  Agora, se ela está mais voltada para o espiritismo, suas habilidades mais propensas serão a psicografia, as visões, as premonições, a comunicação.

É importante deixar claro que isso não quer dizer que, só porque você tem mais propensão a uma habilidade, que você estará amarrado a um tipo de religião. A única coisa que isso quer dizer é que você terá mais chances de colocar as suas competências em prática e de aperfeiçoar suas habilidades de maneira mais efetiva.

Tenha sempre em mente que o desenvolvimento desse dom exige muita paciência e estudos. Leia muito e se exercite. Além disso, procure a ajuda de um médium experiente. Atualmente, a internet possibilita que possamos entrar em contato com várias pessoas ao redor do mundo, logo, use isso a seu favor para conhecer outros portadores do dom.

A mediunidade é uma graça dada à cada um de nós. Contudo, não são todos que conseguem desenvolvê-la de maneira correta. A sua jornada de aprendizado é de extrema importância para o seu dom, por isso tenha sempre muito cuidado e paciência, assim, você se tornará um excelente médium.

 

comments powered by Disqus